quarta-feira, 25 de março de 2015

Uma Vez Até Morrer

Uma vez até morrer #11 - Uma Vez Até Morrer


Não somos simples torcedores, não somos admiradores, não somos simpatizantes. Parte do hino e nome de minha coluna, “Uma vez até morrer” traduz bem o sentimento alvinegro! É uma só paixão, um só amor, uma só vez. Não trocamos de cor, não trocamos de nome, não fechamos os olhos à realidade, somos e sempre seremos a melhor, a mais vibrante, e a mais apaixonada torcida do Brasil, sem sombra de dúvidas! Outros, que me desculpem, NUNCA SERÃO! Pois simpatia é diferente de paixão.

Foto: Daniel Teobaldo - Soul Galo


Clube Atlético Mineiro, em seus 107 anos, está mais vivo do que nunca! E sua torcida demonstra isso! Não é passiva, não fica em casa, não se cala! E isso fica claramente demonstrado nos clássicos disputados. Outra demonstração grandiosa é a belíssima comemoração que os torcedores fizeram nesta madrugada do dia 25, com carreata, carro de som e a parada em frente à sede de Lourdes para entoar o hino nos primeiros minutos deste dia.


Foto: Bruno Cantini

Foto: Bruno Cantini


Agradeço por ser Atleticano, por ser torcedor de um time vingador, aquele em que vejo por reiteradas vezes seus opositores ou jornalistas incrédulos, sucumbirem de antecedência as chances do meu Galo em vencer um jogo ou um campeonato, obrigado! Obrigado por eu poder rir de Luiz Penidos, Netos, Trajanos, Kfouris, Morsas entre vários outros... vários!


Foto: Daniel Teobaldo - Soul Galo

Obrigado aos fundadores do Clube Atlético Mineiro, que em 1908 se reuniram no coreto do Parque Municipal para a criação do maior clube de Minas Gerais! Aquele que venceu seu primeiro jogo em 21 de março de 1909, por 3 x 0, tendo como adversário o Sport Club Futebol, aquele que venceu a seleção canarinho, aquele que é o eterno campeão do gelo, que eterniza o 9 x 2 diante de seu hoje, não sempre, maior rival, aquele que é o maior ganhador de clássicos, o absoluto, o grandioso clube! Aos fundadores, presto aqui minha homenagem, transcrevendo o nome de cada um deles, na qual tenho um imenso respeito e admiração:

Aleixanor Alves Pereira, Antônio Antunes Filho, Augusto Soares, Benjamim Moss Filho, Carlos Maciel, Eurico Catão, Francisco Monteiro, Hugo Fracarolli, Humberto Moreira, Horácio Machado, João Barbosa Sobrinho, Jorge Dias Pena, José Soares Alves, Júlio Menezes Mello, Leônidas Fulgêncio, Margival Mendes Leal, Mário Neves, Mário Lott, Mário Toledo, Mauro Brochado, Raul Fracarolli e Sinval Moreira.

Obrigado!

Foto: Daniel Teobaldo - Soul Galo

Arte: José Augusto

Galo, parabéns!

Jogadores que entraram funcionários, e hoje são torcedores, parabéns!

Atleticanos, parabéns!

Rivais, obrigado por ser o alicerce de tão grandiosa História, e que continuem sendo este alicerce bem batido, apesar dos tremores!

Saudações Atleticanas!!!!!


Por Leo Koscky
Siga-me no Twitter: @leokoscky

6 comentários:

  1. Sensacional, Leo!! Graças a Deus existe o Galo! :)

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Fer! Estamos juntos nessa!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao Galo, dono de uma torcida tão apaixonada quanto a do meu Mengão.
    Parabéns meu bom e velho amigo Polonês pelo belo texto!

    ResponderExcluir